Home
Nossa História
Padroeiro
Oração de São Sebastião
Nossos Bispos
Nossos Padres
Comunidades
Secretaria
Atendimento dos Padres
Horário de Missas na Matriz e comunidades
Horário do expediente paroquial
Marcação de Batismo
Marcação de Casamento
Pastorais
Movimentos
Organização (Cáritas)
Associação (Vicentinos)
Calendário da Paróquia
Novembro 2014
Dezembro 2014
Serviços
Liturgia Diária
Casa Nossa Senhora de Guadalupe
Estudos
Sacramentos
Dons e Frutos do Espírito Santo
Terços
Formações
LITURGIA
Orações
Catequese - Artigos e Informações
Vídeos
Vídeos
Notícias
Diversos
Eventos
Formação
Noticias de nossa Diocese
Notícias do Papa
Novena do Padroeiro
Pastorais
Quaresma
Semana Santa
Social
Videos
Diversos
Homilia
Solenidades
Matérias
diversos
Mês do Dízimo 2008
Agenda
Artigos & Novidades
Links
Downloads
Artigos
Galeria de Fotos
Envie Seu Currículo
Fale Conosco
 
LITURGIA - Liturgia dominical


MISSA DA SAGRADA FAMÍLIA

28/12/2014

Quem honra o seu Pai, alcança o perdão dos pecados

Leituras:

1ª leitura:
Eclo 3,3-7.14-17a =Quem respeita teu pai, terá vida longa
Salmo Responsorial: Sl  27 = Felizes os que temem o Senhor, e trilha seus caminhos CLIQUE AQUI
2ª leitura
: Cl  3,12-21 =Sois amados por Deus, sois os seus santos eleitos
 Evangelho: Lc 2,22-40-Po-se a falar do menino Jesus a todos que esperavam a libertação de Jerusalém  CLIQUE AQUI

 

 

Cor litúrgica:Branco

A liturgia deste domingo propõe-nos a família de Jesus como exemplo e modelo das nossas comunidades familiares… Como a família de Jesus – diz-nos a liturgia deste dia – as nossas famílias devem viver numa atenção constante aos desafios de Deus e às necessidades dos irmãos.
O Evangelho põe-nos diante da Sagrada Família de Nazaré apresentando Jesus no Templo de Jerusalém. A cena mostra uma família que escuta a Palavra de Deus, que procura concretizá-la na vida e que consagra a Deus a vida dos seus membros. Nas figuras de Ana e Simeão, Lucas propõe-nos também o exemplo de dois anciãos de olhos postos no futuro, capazes de perceber os sinais de Deus e de testemunhar a presença libertadora de Deus no meio dos homens.
A segunda leitura sublinha a dimensão do amor que deve brotar dos gestos dos que vivem “em Cristo” e aceitaram ser “Homem Novo”. Esse amor deve atingir, de forma muito especial, todos os que connosco partilham o espaço familiar e deve traduzir-se em determinadas atitudes de compreensão, de bondade, de respeito, de partilha, de serviço.
A primeira leitura apresenta, de forma muito prática, algumas atitudes que os filhos devem ter para com os pais… É uma forma de concretizar esse amor de que fala a segunda leitura.

• Sentimo-nos gratos aos nossos pais porque eles aceitaram ser, em nosso favor, instrumentos do Deus criador? Lembramo-nos de lhes demonstrar a nossa gratidão?

• Apesar da sensibilidade moderna aos direitos humanos e à dignidade das pessoas, a nossa civilização cria, com frequência, situações de abandono, de marginalização, de solidão, cujas vítimas são, muitas vezes, aqueles que já não têm uma vida considerada produtiva, ou aqueles a quem a idade ou a doença trouxeram limitações. Que motivos justificam o desprezo, o abandono, o “virar as costas” àqueles a quem devemos “honrar”?

• É verdade que a vida de hoje é muito exigente a nível profissional e que nem sempre é possível a um filho estar presente ao lado de um pai que precisa de cuidados ou de acompanhamento especializado. No entanto, a situação é muito menos compreensível se o afastamento de um pai do convívio familiar (e o seu internamento num lar) resulta do egoísmo do filho, que não está para “aturar o velho ou a velha”… Sem julgarmos nem condenarmos ninguém, que sentido é que faz “desfazermo-nos” daqueles que foram, para nós, instrumentos do Deus criador e fonte de vida?

• O capital de maturidade e de sabedoria de vida que os mais idosos possuem é considerado por nós uma riqueza ou um desafio ridículo à nossa modernidade e às nossas certezas?

• Face à invasão contínua de valores estranhos que, tantas vezes, põem em causa a nossa identidade cultural e religiosa (quando não a nossa humanidade), o que significam os valores que recebemos dos nossos pais? Avaliamos com maturidade a perenidade desses valores, ou estamos dispostos a renegá-los ao primeiro aceno dos “valores da moda”?



Cantando a Liturgia

 A sugestão é cantar a celebração com canções relacionadas à família, mas sem deixar de cantar o espírito natalino que continua fortemente presente nessa celebração. Por isso, as canções sugeridas para a Missa de Natal podem ser cantadas nessa missa.

 

Entrada: uma canção natalina é a melhor escolha para conduzir os celebrantes ao clima celebrativo da festa da Sagrada Família, como celebração ligada ao Natal. Outra canção, que ajude a contextualizar a festa da Sagrada Família, poderá ser escolhida,  

  “Nasceu-nos, hoje, um Menino”
 “Olhando a Sagrada Família”
“É Natal de Jesus, festa da alegria, de esperança e luz

 

 

Aclamação ao Evangelho:  Aleluia e antífona do dia ou
 “Aleluia! Eu vos trago a Boa Nova de uma grande alegria...”
 

 

Ofertas: escolher uma canção oferente, da Mãe que sobe ao Templo (Jerusalém) para oferecer e consagrar a vida de seu Filho a Deus. A canção mais indicada é a primeira sugestão por cantar o reconhecimento religioso e oferente da Sagrada Família.  Mas outras também relacionadas ao tempo litúrgico.

 Sobe a Jerusalém, virgem oferente........”  
 “Nas terras do Oriente.......”
 Belém é aqui, aqui é natal

 

Comunhão: cantar o encontro da comunhão como momento de encontro familiar, que se reúne em nome do Senhor e com o Senhor. Pode-se cantar a presença divina que nasce de uma família humana como incentivo e proposta para valorizar a religião em todas as famílias. Além desse contexto familiar para escolher a canção de comunhão, seria bom cantar também uma canção natalina.

 “Da cepa brotou a rama”
“Chegou a hora de sonhar de novo

 

Envio: Oração da Família 

 
Liturgia dominical
Festas, Solenidades e outras Celebrações
Liturgia da quaresma sem.santa e triduo pascal ano C
liturgia da quaresma , sem.santa e triduo pascal ano A
Liturgia da Quaresma, semana Santa e triduo pascal - ano B
liturgia do advento ano A
Liturgia do advento Ano B
Música litúrgica
Salmos/Salmistas
Orientações
 
 
Canal Direto
Nome
Fone
E-mail
Digite o código acima:
Dicas
Como marcar o Batismo

Matriz: de segunda a sexta no escritório paroquial .
Comunidades: antes ou após missa/celebração.

 
 
 
Católica Suzano - comunicacao@catolicasuzano.org.br - Praça João Pessoa, s nº - Centro - Suzano -SP Tel. (11) 4748-1534
Desenvolvido por Tudonanet